Presente em mais de 12 cidades de Santa Catarina.

Saiba um pouco mais sobre como evitar multas.

Dirigir veículo com placas em mau estado de conservação é  considerada infração gravíssima, gera multa, apreensão do veículo  e perda de 7 pontos na carteira. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, Artigo 230 é considerada infração gravíssima, onde haverá o recolhimento do veículo ao depósito,  quando se apresentar algumas das situações abaixo:

  • A falta de qualquer uma das placas de identificação;
  • A falta de visibilidade ou legibilidade, ou mau estado de conservação de qualquer uma das placas;
  • Adulteração, falsificação ou encobrimento das placas na forma dolosa;
  • Condução do veículo com o lacre, a inscrição do chassi, o selo, a placa ou qualquer outro elemento de identificação do veículo violado ou falsificado;
  • Veículo possuir equipamento obrigatório em desacordo com o estabelecido pelo CONTRAN, ou utilizar equipamento ou acessório proibido.

Uma placa é considerada em mau estado de conservação, ou em desacordo com a legislação quando apresentar problema com:

  • Cor de fundo desbotado/apagado, ou de categoria diferente do registrado no documento do veículo;
  • Cor das letras da placa desbotada/apagada, ou de categoria diferente do registrado no documento do veículo;
  • Estrutura da placa enferrujada, quebrada, cortada, ou em desacordo com tamanho, modelo e material exigido pela legislação vigente. Além disso, não é permitida a instalação de qualquer tipo de moldura em torno  da placa.

A placa de identificação não pode estar encoberta por engates, lanternas ou  para choques, impossibilitando a sua visualização. De acordo com a portaria  231/2007 do CONTRAN, nesses casos o condutor deverá instalar uma  segunda placa traseira, devidamente lacrada

Veja alguns exemplos de placas em mau estado de conservação.


As placas abaixo são exemplos perfeitos de situações sujeitas a multas.

Fale Conosco pelo WhatsApp